Internacional

Publicidade

Internacional

ONU vai regressar em breve à Líbia e pede à UE para reabrir embaixadas

O enviado especial da ONU para a Líbia, Martin Bobler, diz que as Nações Unidas vão regressar "muito em breve" a Trípoli e pediu aos países europeus para reabrirem as embaixadas nesta capital.
©
Numa entrevista à agência EFE na capital da Tunísia, o diplomata alemão adiantou que seria um gesto para as pessoas que sofrem e um sinal que contribuiria para incentivar o processo de paz e reconstrução.

“Deve-se destacar a presença das embaixadas italiana e turca e de outras que nunca fecharam e, por isso, incentivo a todos para se transferirem para Trípoli, porque é um sinal importante para as pessoas de que se preocupam com elas”, afirmou.

O diplomata sublinhou que as Nações Unidas vão regressar muito em breve à capital líbia. “Vamos em breve para Trípoli e estaremos ali presentes de novo”, disse.

No entanto, admitiu que existem problemas de segurança no país, onde não há uma autoridade policial unificada e a lei é imposta por milícias que controlam os seus distritos.

Reconhecendo também que há graves problemas de abastecimento, principalmente de eletricidade (em algumas áreas os cortes ultrapassam as 18 horas), água e outros serviços básicos, insistiu que a situação melhorou nos últimos meses.

“Não vejo as coisas tão dramáticas. Estive em Trípoli e caminhei pelas ruas, falei com as pessoas, uns disseram que passaram três horas sem eletricidade, outras oito. Sim, isso é um dos problemas, mas não há um apagão total em Trípoli”, sustentou.

Martin Bobler frisou que não é possível ajudar a reconstruir e a reabilitar a Líbia à distância, sem uma presença física dos cooperantes no terreno.


fonte:observador