Economia

Publicidade

Economia

Autoridade Tributária introduz Rifa IVA

Nakhare explicou que a medida visa impulsionar o espírito de exigência de facturas por parte dos compradores de diversos produtos nos estabelecimentos comerciais, uma vez que muitos comerciantes não emitem recibos de compras, o que lesa os cofres do Estado.
©
Este ano vamos introduzir a Rifa IVA. Esta Rifa tem em vista estimular a facturação e garantir a premiação". Mesmo sem dar muitos detalhes da implementação, deste processo, Nakhare disse que "isso vai garantir que os nossos melhores facturadores tenham algum prémio".
Para justificar a medida, Amélia Nakhare explicou que "para a facturação, nós elegemos o IVA como o imposto do ano, porque ele nos traz a facturação. É o IVA que nos traz, por consequência, todos os outros impostos".
Por seu turno, Feliciano Lecuane, director do Gabinete de Comunicação e Imagem da AT, revelou que o lançamento da "Rifa IVA" terá como epicentro a cidade de Maputo e depois vai-se expandir para Beira e Nacala (norte).
O processo, segundo Lecuane, vai incutir no cidadão a noção de exigir as facturas depois das compras dos produtos destacando que, 'muitas vezes, o cidadão é aliciado a não exigir a factura e consequentemente não paga o IVA".
Zaid Aly, um dos empresários presentes no encontro, disse que "a maior parte das empresas não passam as facturas dos produtos comprados. Nós compramos e depois temos que contabilizar produtos sem facturas".
"Ninguém passa as facturas. Temos auditorias muito fortes. Os que sofrem são aqueles que querem ser honestos. Peço desculpas por colocar esta questão de forma frontal. Mas a senhora presidente tem que pôr o país todo a pagar impostos. Não podemos continuar a ter meia dúzia de pessoas que pagam", disse.


fonte:portaldogoverno